O porquê do blog

19 de julho de 2013 — Leave a comment

Capa O que os Homens Pensam

A idéia do blog veio na seqüência da do livro.

O livro veio do convite da minha editora após assistir o programa  “Cartas na Mesa” no canal GNT . Eram quatros homens jogando pôquer num ambiente totalmente masculino e respondendo ao vivo, sem prévia combinação, as mais variadas questões do universo feminino sobre a ótica masculina.Ela se  encantou não só com o programa, mas também com a maneira com que eu me situava nas questões mais diferentes. Questões como desde a primeira vez, a perda da virgindade, passando por ciúmes, traições e relacionamentos na terceira idade e tudo mais que vocês possam imaginar.

“Caique você já pensou em escrever um livro?” Respondi que sim. Claro. Expliquei que vinha do teatro da escola do improviso, onde as peças eram auto produzidas, não só o figurino, o cenário, a iluminação mas o texto também. Mas sobre esse tema em si não sabia se conseguiria. Foi quando ela me falou que seria praticamente um trabalho social. Risadas…como assim um “trabalho social”?

Foi quando ela me contou  sobre sua história de que era filha única de um pai bem rígido e conservador demais até para época  e que não tinha com quem conversar .E que se tivesse um programa como esse (Cartas na Mesa) ou mesmo um livro sobre esses assuntos, teria poupado muito tempo, decepções e constrangimentos e que ela teve que aprender ao longo da sua vida a um custo emocional alto.

Olhava pra mim com uma seriedade e de certa forma com uma dor meia entrava na alma, que me fez parar de rir na mesma hora e começar a ver essa proposta sobre uma nova perspectiva.

Na verdade ao longo de minha vida sempre tive uma afinidade com as mulheres, um fácil lidar, um fácil entender, uma química ,uma capacidade de entender as entrelinhas e os sentimentos por mais complexos que sejam. E sendo homem entendia o outro lado por natureza. E ter a paciência e a temperança de escolher sempre o caminho do entendimento entre as partes. E talvez por isso também sempre fui protegido por elas. Como uma troca de carinhos, de apoio. Uma cumplicidade mais uma vez percebida nas entrelinhas.

Em tempos digitais de alcance sem fronteiras foi natural essa transposição do livro para o blog. Mas com uma importância bem relevante que não tinha nem no programa nem no livro. Que é a troca. Ter um feed back das pessoas. Saber o que elas pensam também , saber onde eu estou equivocado ou indo pelo caminho certo.

É com esse espírito que iniciamos esse blog. Um espírito de interação e aprendizado nas questões do relacionamento e das amizades. Espero do fundo do meu coração de que de alguma forma eu possa ajudar e aprender com este universo maravilhoso que é o das mulheres.